Google+ Followers

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Texto A TROCA



Escola Dr. Jaime Monteiro
Gameleira,____ de ______________ de_____
Aluno(a):________________________________________________ Série: 8ª C
Profª     Márcia Oliveira da Silva

Exercício de Interpretação de texto

O passageiro dá uma gorjeta para o trocador ajudá-lo a resolver um problema. O que vai acontecer? Leia o texto para saber.
A TROCA
     - Olha, eu sou o cara mais dorminhoco do mundo, entendeu? Vou entrando no ônibus e pego no sono. Ainda mais quando a viagem é de noite, entendeu? Quantas horas aí?
     - Dez e quarenta.
     - Pois é, o ônibus vai sair às onze, isto é, 23 horas, certo? Sinal de que vou puxar um ronco selado. Você é o trocador?
- Sim, senhor.
- Então, o seguinte: tome estas 1.000 pratas aqui pra me fazer um favor.
- Que favor?
- O ônibus vai é para o Rio, né?
- É.
- Dei bobeira e comprei passagem direta até o Rio. Mas acontece que tenho de descer em Juiz de Fora, pois tenho um negócio urgente pra resolver lá, amanhã de manhã.
- E daí?
- Eu quero que você me acorde quando o ônibus chegar em Juiz de Fora.
- Falou, senhor.
- Mas tem o seguinte: eu durmo feito uma pedra. E, quando sou acordado, fico uma fera. Sou desgraçado de nervoso quando me acordam . Mas aí é que você vai trabalhar: me acorde na marra, entendeu? Eu posso aprontar o maior banzé, mas você fique firme: me ponha pra fora nem que seja no tapa.
- Mas o senhor é nervoso assim?
- Claro, tô te falando, pô. Então ficamos combinados: você tá levando aí suas 1.000 pratas, entendeu? Pois é, quando chegar em Juiz de Fora, me acorde no peitoral, entendeu?, Na maior marra, entendeu? E me ponha pra fora do ônibus.
- Pelo jeito vai ser feio.
- Sei que vai. Mas não se importe. A sua obrigação é, digamos, me expulsar do ônibus. Eu fico nervoso uns dez minutos, depois volto ao normal. Posso até brigar com você, o chofer, seja lá quem for, mas me ponha pra fora, entendeu?
     - Agora, entendi. Deixe comigo.
     Dia seguinte, seis e pouco da manhã, o ônibus pára na rodoviária Novo Rio.
     Os passageiros se apressam em descer, tirando as maletas das prateleiras, consertando a roupa, coisa e tal. Quando o ônibus está quase vazio o trocador vê um passageiro dormindo pesadamente, numa poltrona. Vai lá e, delicadamente, toca-lhe o ombro.
     O passageiro nem se mexe.
     O trocador resolve ser mais incisivo: sacode violentamente o passageiro.
- Vamos, companheiro, acorde que já chegamos.
O passageiro acorda estremunhado, limpa os olhos, coça o peito e olha para o lado de fora:
- Chegamos onde, imbecil?
- Ao Rio, pô.
- Ao Rio, desgraçado?
- Sim senhor, estamos no Rio.
     O passageiro deu um pulo na cadeira e voou ao pescoço do trocador, começando um processo de estrangulamento.
     - Desgraçado, fiedazunha, biltre, irresponsável, desnaturado. Eu te paguei 1.000 pratas pra você me acordar em Juiz de Fora e você me acorda no Rio? Eu te esfolo, eu te estrangulo, eu te estraçalho (…) Eu vou te…
     Aí, vêm o chofer e uns poucos que ainda estavam no ônibus para exercer o sagrado direito de integrantes da nunca assaz turma do deixa-disso.
     Segura daqui, pega ali, solta acolá, armou-se exemplar frege dentro do veículo.
     Um passageiro, desses que não gosta de se envolver em brigas alheias, pegou sua maleta e foi saindo, olhando para trás a ver o final da altercação, quando um carreador, querendo ser amistoso, recebeu-o à porta do ônibus e comentou:
     - Poxa, que passageiro nervoso, hein?- Nervoso? – perguntou, com ar irônico, o que estava descendo. – Você precisava ver, passageiro nervoso é o que desceu à força em Juiz de Fora…
                                                                       (Márcio Rubens Prado. Crônicas Mineiras. São Paulo, Ática, 1984)

01.   Qual é o cenário em que se desenrola o acontecimento?

02.  O que provocou o desenrolar dos fatos?

03.  Em que consiste o caráter cômico do texto?

04.  Com as explicações do passageiro, o trocador pode antever a cena que ocorreria em Juiz de Fora e deu antecipadamente sua opinião. Qual foi?
a. (   ) Mas o senhor é nervoso assim?
b. (   ) Pelo jeito vai ser feio.
c. (   ) Agora entendi. Deixe comigo.
d. (   ) Sim, senhor, estamos no Rio.
05. Por que o passageiro deu gorjeta ao trocador se já tinha a passagem comprada?

        06. O trocador tinha a obrigação de providenciar o desembarque do passageiro em Juiz de Fora? Explique.


        07. Identifique, no texto, as palavras que possuem estes significados:
  1. fraco de inteligência, atrasado mental = ______________________
  2. vil, infame, desprezível = __________________________________
  3. desumano, cruel, insensível = ______________________________
  4. sarcástico, zombeteiro, gozador = ___________________________


08.Com o exercício abaixo você poderá testar se está afiado e sabendo tudo sobre crase.

1.     À medida que iam conversando, o sono ia aumentando.     (     ) correto    (      ) errado
2.    O jogo começará as 19h.               (     ) correto    (      ) errado
3.    Levou Alice à casa da irmã.           (     ) correto    (      ) errado
4.    Estarei esperando-a em casa após às 14h.    (     ) correto    (      ) errado
5.    Desejo à Vossa Alteza uma boa viagem.        (     ) correto    (      ) errado
6.    Ele morreu a bala.           (     ) correto    (      ) errado
7.    Vamos viajar a noite       (     ) correto    (      ) errado
8.    Irei à  praia no domingo. (     ) correto    (      ) errado
9.    Gota à gota, a água da chuva escorria pela rua.     (     ) correto    (      ) errado
10.  Vou à Ribeirão.       (     ) correto    (      ) errado
11.  Vou à Paraíba.          (     ) correto    (      ) errado
12.  É proibida qualquer conversão a esquerda. (     ) correto    (      ) errado
13.  A professora se referiu a você.                       (     ) correto    (      ) errado
14.  Tenho um amigo que usa óculos a John Lenon.   (     ) correto    (      ) errado
15.  Estamos dispostos à trabalhar.       (     ) correto    (      ) errado




Nenhum comentário:

Postar um comentário