Google+ Followers

domingo, 31 de março de 2013

O homem; as viagens


O HOMEM; AS VIAGENS
(Drummond de Andrade)
O HOMEM, bicho da Terra tão pequeno
chateia-se na Terra
lugar de muita miséria e pouca diversão.
Faz um foguete, uma cápsula, um módulo
toca para a Lua
desce cauteloso na Lua
pisa na Lua
planta bandeirola na Lua
experimenta a Lua
civiliza a Lua
coloniza a Lua
humaniza a Lua.
 

Lua humanizada: tão igual à Terra.
O homem chateia-se na Lua.
Vamos para Marte – ordena a suas máquinas.
Elas obedecem, o homem desce em Marte
pisa  em Marte
experimenta
coloniza
civiliza
humaniza Marte com engenho e arte.


Marte humanizado, que lugar quadrado.
Vamos a outra parte?
Claro – diz o engenho
sofisticado  e dócil.
Vamos a Vênus.
 

O homem põe o pé em Vênus
vê  o visto – é isto?
idem
idem 
idem


O homem funde a cuca se não for a Júpiter
proclamar  justiça junto com injustiça
repetir a fossa
repetir o inquieto
repetitório.


Outros planetas restam para outras colônias.
O espaço todo vira Terra-a-terra.
O homem chega ao Sol ou dá uma volta
só para te ver?




Não-vê que ele inventa
roupa insiderável de viver no Sol.
Põe o pé e:
mas que chato é o Sol,  falso touro
espanhol domado.


Restam outros sistemas fora
Do solar a colonizar.
Ao acabarem todos
só resta ao homem
(estará equipado?)
a difícil dangerosíssima viagem
de si a si mesmo:
pôr o pé no chão
do seu coração
experimentar
colonizar
humanizar
o homem
descobrindo em suas próprias inexploradas entranhas
a perene, insuspeitada alegria
de conviver.


 
Exercício de Língua Portuguesa

01. Qual o tema abordado pelo poema?

02. Na primeira parte do texto, de que fala o poeta?

03. O que leva o ser humano a buscar tantos lugares novos?

04. Por que o ser humano pretende civilizar e humanizar um lugar que, como a Lua, antes lhe era desconhecido? Comprove sua resposta com alguns versos do poema.

05. No que se refere às viagens espaciais, o poeta fala das conquistas reais, das que o ser humano ainda não realizou e daquelas que são possíveis apenas no imaginário do poeta. Em qual desses itens você encaixaria:

a. a ida do homem à Lua?
b. o envio de naves(máquinas) a Marte?
c. a colonização de Marte, de Vênus e do Sol?

06. Com que objetivo o poeta teria falado de todas essas viagens e conquistas?

07. O poeta termina falando da viagem mais difícil que o ser humano precisa realizar, rumo ao desconhecido.

a. Que viagem é essa?
b. Qual o objetivo dessa viagem?


08.Relacione corretamente.

a. “O homem põe o pé em Vênus / vê o visto --- é isto?”

b. “O espaço todo vira Terra-a-terra.”

c.  “ Mas que chato é  o Sol, falso touro/ espanhol domado.”

d. “O homem (...) planta bandeirola na Lua.”


(     ) O espaço todo, já conquistado, torna-se comum, desinteressante.

(      ) O Sol, que parecia algo inatingível, também perde seus atrativos, depois de conquistado.

(      ) Quando o homem consegue conquistar Vênus, um território que lhe parecia tão distante, acha o feito muito semelhante aos demais e começa a procurar um alvo mais distante, de acesso mais difícil.

(          )O ser humano toma posse da Lua.

09. Para melhor transmitir suas ideias, o poeta cria alguns neologismos, palavras inventadas por ele, que não existiam antes na língua. Explique.

a. roupa insiderável:
b. dangerosíssima:
c. tever:

10. O poeta usa algumas gírias em seu poema. Reescreva as frases abaixo, substituindo-as por termos da linguagem formal.

a. “O homem chateia-se na Lua.”

b. “Marte humanizado, que lugar quadrado.”

c. “O homem funde a cuca se não for a Júpiter.”

d. Vai “repetir a fossa”.

e. “mas que chato é o Sol (...)”




Nenhum comentário:

Postar um comentário