Google+ Followers

sexta-feira, 29 de março de 2013

Entendendo o básico sobre as Contrações

Quando aprendemos uma segunda língua é comum fazermos um paralelo com a nossa língua materna e em muitos casos isso pode ajudar no aprendizado. Porém, existem situações em que não podemos fazer esse paralelo, e o uso das contrações (contractions) é uma delas, já que não é algo que existe na língua portuguesa. Vamos então entender o seu uso e analisar alguns casos que podem confundir o leitor desavisado.

1. Forma Contrata em Frases Afirmativas

O inglês é uma língua que usa a forma contrata em muitas estruturas tornando-as mais reduzidas. Por exemplo, em vez de dizer “She will come” (Ela virá), o mais comum é dizer “She’ll come”. Além do “will” reduzimos também:
  • “verb to be” (I am = I’m / He is = He’s / They are = They’re).
  • “have” no present perfect (I have been there. = I’ve been there.).
  • “had” no past perfect (I had never seen it. = I’d never seen it.).
  • “would” (I would love it. = I’d love it.).

2. Forma Contrata em Frases Negativas

Essa redução também acontece em frases na negativa.
  • No presente o “do not” fica “don’t” e o “does not” fica “doesn’t”.
  • No futuro o “will not” vira “won’t”.
  • “Verb to be” (I am not = I’m not / she is not = she isn’t / you are not = you aren’t)
  • Com os modals (I would not like it = I wouldn’t like it, I cannot go. = I can’t go, You must not sit here. = You mustn’t sit here.)

Alguns casos que podem confundir

1. Uso do ‘s
O ‘s pode ser a forma contrata do “is” (She’s nice) e também do “has” (She’s visited London). Nesse caso, para saber se temos o “is” ou o “has” fique atento ao que vem depois, o “has” vai ser sempre seguido de um verbo no past participle.

2. Uso do ‘d
O ‘d pode ser a forma contrata do “would” (I’d love to go) e também do “had” (They’d been to London twice.). Mais uma vez, fique atento ao uso do past participle que deve vir depois do “had”. Sempre depois do would usamos o infinitivo.

http://www.englishexperts.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário